Proibido


Um amor proibido. Ambos sabiam disso, mas não se importariam; não se importariam essa noite. 
Um olha para o outro e sorriem juntos. Eles se aproximam, ele coloca a mão na nuca dela,"Tem certeza que quer fazer isso?" pergunta ela sussurrando, "sim" diz ele beijando-a. Ela cola seu corpo ao dele, o beijo dele é tão bom, pensa ela. Finalmente um está com o outro, um pertencendo ao outro, por apenas uma noite. Uma noite de Lua Nova, estrelada e fria. Mas o frio não é problema quando se tem alguém para te esquentar.
Os dois deitam, se abraçam, se beijam, fazem carinho um no outro não se importando com o resto do mundo. Se amando, como se não houvesse amanhã. Felizes como se só existissem os dois no mundo.

Diferente


Sou eu, a Rapha, a mesma Rapha. Talvez um pouco mais retardada, um pouco mais criança e mais madura ao mesmo tempo. Sou ainda aquela Rapha que tu conheceste, talvez agora mais sábia, com um novo jeito de olhar o mundo e pensar, com um novo jeito de fazer perguntas e achar respostas para elas. A mesma Rapha, um pouco mais diferente, mas ainda sou eu. O fato é que mudei, diversos foram os motivos. Na verdade todos mudam, cada um tem seu motivo. Mudar ou não, ás vezes você nem tem escolha... Mas sempre que mudar não perca o que você tem de melhor, seja o seu melhor o que ás pessoas consideram defeitos, "porque no final das contas, tudo isso define quem você é"