Amor


É incrível como eu me apaixono por você cada vez mais, mesmo já te amando. Em cada vírgula desenhada está uma surpresa sua, um alguém que mesmo sem saber eu sempre procurei. Uma pessoa, sem medir palavras, excepcional. A forma como pensa, age, fala e até anda me fascina. Sempre procurei o “errado” ou o “diferente” para tentar fugir dos padrões impostos pela sociedade, e você é o meu errado mais certo. Em você me encontro, me sinto eu mesma, sei que posso confiar e não tenho medo de tentar ser feliz. Você me faz ser uma pessoa melhor e é muito mais do que os olhos podem ver e eu enxergo em você, o que os outros fecham os olhos para não verem. 

Raphaela Barreto

Escuro

Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. Embora não aguente bem ouvir um assovio no escuro e passos. Escuridão? Lembro-me de uma namorada: era moça – mulher e que escuridão dentro de seu corpo. Nunca esqueci. Jamais se esquece a pessoa com quem dormiu. O acontecimento fica tatuado em marca de fogo na carne viva e todos os que percebem o estigma fogem com horror.

Clarice Lispector

Você


Ter você me faz querer viver. É como um escritor que precisa das palavras, é como um padeiro que precisa da massa pra fazer o pão, é como um sorveteiro que precisa do sorvete, é como a vida que precisa de oxigênio. Clichê. Clichê meu sentimento por você, mas é pelo clichê que ando vivendo ultimamente. Melhor ainda é saber que esse amor não me faz sofrer, e sim, me faz se sentir completa. Ai volta o clichê de novo: pensar em você vinte e quatro horas por dia, dormir pensando em você, sorrir pensando em você… Fazer o que se você me faz se sentir assim: renovada. Me faz querer ter pra sempre os seus sorrisos, os seus chamegos, as suas birras, os seus ciúmes, as suas brincadeiras, as suas manhas e principalmente o seu amor. Você é diferente. Eu sinto isso. Sinto que temos muitas coisas pela frente, e vamos sempre continuar com os nossos momentos clichês, que querendo ou não, são os melhores. Posso dizer que você é a melhor pessoa que apareceu na minha vida.

Humano


A sociedade é injusta por julgar-nos, criar padrões, idealizar beleza, querer decidir por nós. É injusta por criticar, por fazer nos ser quem não queremos, ou fazer a gente pensar que é aquilo que queremos ser. O mundo é injusto por pensar só em dinheiro, por ligar dinheiro a felicidade e por fazer com que pessoas se sintam inferiores que outras. É injusto por isolar aqueles que denominam diferentes dos robôs escravizados que encontramos em qualquer lugar. Não posso dizer que o mundo é cem por cento injusto, mas está ficando cada vez mais difícil achar algo na maioria das pessoas pela qual valha a pena lutar. E o que o ser humano mais aspira, é tornar-se humano.

Raphaela Barreto

Valores


Sempre deixamos de fazer algo por algum medo besta, ou porque ligamos para o que as pessoas/sociedade vão achar. A vida é uma só para viver conforme os outros dizem, o melhor daqui é fazer histórias e loucuras e não se preocupar com os zeros da conta bancária. Temos que nos permitir fazer o que quisermos, viver intensamente e deixar a felicidade invadir-nos. Nós damos valores às coisas erradas, podemos sorrir com o simples e ser feliz com o que quisermos. A vida e o amor são simples, os humanos que gostam de complicar e dar voltas e voltas para algo que tem um caminho reto e fácil. 

Raphaela Barreto

Noventa e cinco


Ela: Que tal cem anos?
Ele: Cem anos é muito tempo, pode ser noventa?
Ela: Não, noventa e cinco então – meio termo.
Ele: Para mim está ótimo, me acompanha até lá?
Ela: (sorriso) Com toda certeza, sim.  

Fragmentos de um diálogo apaixonado sobre o futuro.
Raphaela Barreto

Meu


É como se já nos pertencêssemos há tempos, é estranho, engraçado e extasiante. Quando estou com você não quero ir embora, e cinco minutos depois que eu o faço, já estou com saudade. Durmo e acordo pensando em você, querendo estar perdida no teu abraço e encontrar-nos sorrindo de prazer. Sei que tudo isso soa meio clichê, mas você me completa. Temos tanto a aprender ainda, eu mais que você, e o caminho é longo e eu quero passar por esse caminho com você ao meu lado, segurando firme e forte minha mão – vamos aproveitar e passar por tudo juntos, e ser, o mais importante, felizes.  

Raphaela Barreto

De segunda a segunda


Vou te amar de segunda a segunda,
De Janeiro a janeiro,
Fazendo frio ou calor,
Geando ou pegando fogo.
Vou te amar numa casa,
Numa rua ensolarada,
Na esquina de um barzinho,
Ou no frio de uma escada.
Vou te amar de perto ou longe,
Na cama ou no sofá,
Na cozinha, no banheiro, na garagem,
Até no porão se você quiser.
Vou te amar de moletom,
Blusinha de calor,
Shorts jeans
E roupa nenhuma também.
Vou te amar
Em qualquer lugar,
Sem mais nem menos,
Por seu jeito,
Simplesmente por ser você,
Eu vou te amar.

Raphaela Barreto

Mãe


Ela que ama, que cuida, que daria a vida.
Que carrega no ventre a semente da vida,
Que não liga para a dor,
Que sorri,
Que fica em êxtase só por ver o sorriso dele.
Ela que acorda no meio da noite para alimentar,
Para limpar,
Para amar,
Incondicionalmente.
Ela, mãe.
Que protege, que dá carinho, que estará lá para tudo.
Ela que ama,
Brinca, desbrinca, arruma a bagunça e bagunça junto.
Faz a comida, arruma a cama, limpa a roupa e prepara a vida.
Abraça, beija, faz cócegas, pega no colo, nina e mima.
Ela que ama e entende que ser mãe,
É uma das melhores coisas da vida. 

Raphaela Barreto

Soneto de Fidelidade - Vinicius de Moraes


De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

 - Vinicius de Moraes

Elegia quase uma ode

[...] Ó, quem me dera não sonhar mais nunca
Nada ter de tristezas nem saudades
Ser apenas Moraes sem ser Vinicius!
Ah, pudesse eu jamais, me levantando
Espiar a janela sem paisagem
O céu sem tempo e o tempo sem memória!
Que hei de fazer de mim que sofro tudo
Anjo e demônio, angústias e alegrias
Que peco contra mim e contra Deus!
Às vezes me parece que me olhando
Ele dirá, do seu celeste abrigo:
Fui cruel por demais com esse menino...
No entanto, que outro olhar de piedade
Curará neste mundo as minhas chagas?
Sou fraco e forte, venço a vida: breve
Perco tudo; breve, não posso mais...
Oh, natureza humana, que desgraça!
Se soubesses que força, que loucura
São todos os teus gestos de pureza
Contra uma carne tão alucinada!
Se soubesses o impulso que te impele
Nestas quatro paredes de minha alma
Nem sei o que seria deste pobre
Que te arrasta sem dar um só gemido!
É muito triste se sofrer tão moço
Sabendo que não há nenhum remédio
E se tendo que ver a cada instante
Que é assim mesmo, que mais tarde passa
Que sorrir é questão de paciência
E que a aventura é que governa a vida
Ó ideal misérrimo, te quero:
Sentir-me apenas homem e não poeta! [...]

– Vinicius de Moraes