[Resenha] As Valkirias - Paulo coelho

As Valkírias de Paulo Coelho conta uma viagem real que ele próprio e sua esposa, Chris, fizeram ao deserto. Ele, e consequentemente sua esposa, queriam aprender a ver e a conversarem com seus anjos. Para aprenderem, ambos vão atrás das Valkírias, mulheres do deserto que fazem pregações e detêm um conhecimento muito grande. Nesta jornada uma pequena disputa feminina entre Vahalla (uma das Valkírias) e Chris surge, uma vez que Vahalla se sente atraída por Paulo. Nesta aventura aprendemos desde o deserto que pode nos matar em minutos, até como nós próprios somos instrumentos dos anjos. A aventura vivida por Paulo e sua esposa é fascinante, instigadora e um aprendizado inimaginável – é incrível como ignoramos coisas tão simples, bonitas e do dia-a-dia. Se Paulo e Chris conseguem ver ou conversar com seus anjos? Só lendo para saber e adianto que o final é maravilhoso.


O que eu achei: Como já virei fã do nosso querido escritor, mago e ocultista Paulo Coelho, sou meio suspeita de expor minha opinião sobre o livro – uma vez que amei esta obra dele e todas as outras que já li. Em As Vailkírias, Paulo nos ensina tantas coisas que acontecem em nosso cotidiano, mas que estamos de olhos fechados para ver. 
“O mundo é daqueles que não tem medo de seguirem seus sonhos”. 

Páginas: 239. 
Nota: 5 estrelas. 

Meu amor,

Sabe quando você ama tanto alguém que não consegue encontrar palavras para explicar? E só de ver a pessoa sorrir você já se alegra por dentro e é como se o mundo inteiro sorrisse para você, porque na verdade seu mundo está sorrindo. E quando você abraça a pessoa e tudo fica bem, como se você estivesse dentro de casa, um abraço para se chamar de lar. E então você a olha nos olhos e vê a felicidade, vê um infinito de possibilidades de dizer o amor que está sentindo, mas mesmo assim não diz nada porque seus olhares se conversam e brilham e você consegue sentir o amor e transmiti-lo. E sorri. E o sorriso é verdadeiro e você recebe de volta o sorriso que mais importa no mundo. E quando suas mãos se entrelaçam e se encaixam perfeitamente e você sabe que pode enfrentar tudo, desde que estejam juntos. E seus corpos ficam juntos e você sente o paraíso, como se estivesse no lugar certo, na hora certa e com a pessoa certa. E ai a pessoa fala e a voz dela é tudo o que você precisa ouvir. E as batidas de seu coração te acalmam, quase como uma cantiga de ninar e você sabe que pode dormir todos os dias ouvindo essa batida e nunca vai se cansar. E percebe e decora o jeito da pessoa, as qualidades e defeitos e a aceita mesmo assim e juntos caminham para serem pessoas melhores. E ai você sabe o que significa amor, aquele tal sentimento que sempre ouviu falar, mas que nunca sentiu com tamanha intensidade. Com um desejo de viver com a pessoa e fazê-la feliz todos os dias de sua própria vida. E todos os momentos ao lado desta pessoa, você eterniza, e todos os anos lado a lado serão o infinito para ambos. E se sente a pessoa mais sortuda do mundo e quer que o mundo saiba disso, porque você encontrou a tão famosa alma gêmea.

Para meu grande amor, 
Evandro Melnik. 

O Menestrel

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar a alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante, com graça de um adulto e não a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair meio em vão.

Depois de algum tempo, você aprende que o sol queima, se ficar a ele exposto por muito tempo. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que, não importam quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo (a) de vez em quando, e você precisa perdoa-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer, mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos, se compreendermos que os amigos mudam. Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com que você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso, devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm muita influência sobre nós, mas que nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que você pode ser. Descobre que leva muito tempo para se chegar aonde está indo, mas que, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute, quando você cai, é uma das poucas pessoas que o ajudam a levantar-se. Aprende que a maturidade tem mais a ver com tipos de experiências que se teve e o que se aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais de seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes, e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva, tem direito de estar com raiva, mas isso não lhe dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama mais do jeito que você quer não significa que esse alguém não o ame com todas as forças, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, e que algumas vezes, você tem que aprender a perdoar a si mesmo.

E que, com a mesma severidade com que julga, será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não para, para que você junte seus cacos. Aprende que o tempo não é algo que se possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende realmente que pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir mais longe, depois de pensar que não pode mais. E que realmente a vida tem valor diante da vida!!! 

Crítica sobre o filme 50 tons de cinza


Nunca fiquei curiosa para ler 50 tons de cinza, sabendo de seua reputação, sadomasoquismo não é o meu forte. Confesso que minha recepção para com o livro não foi boa, afinal, por que eu leria um livro inspirado em crepúsculo com sexo e sadismo? Pois bem, ao ver o trailer do filme minha curiosidade despertou, apenas o trailer é bem instigante (acho que essa é a palavra certa) - afinal todos nós somos carnais.
Eu poderia escrever mil coisas sobre o filme, ou melhor, cinquenta (piadinha tosca), ou apontar detalhes específicos do filme, mas vou mostrar situações interessantes e, claro, um pouco de psicologia. 
Christian Grey é um milionário de sucesso com gostos peculiares, enquanto Anastásia é uma garota comum, atrapalhada, tímida e virgem. Christian Grey sente uma atração por ela, e como controlador e conquistador que é, consegue tê-la, sob suas regras, mas o que ele não esperava é que Anastásia mudaria algumas regras de seu joguinho e deixaria-o tendo noites de insônia refletindo sobre seus sentimentos. 
No filme entendemos perfeitamente qual a causa de seu distúrbio sexual, assim como a maoiria dos distúrbios, o dele começou em sua infância, a mãe era prostituta e morreu quando ele tinha quatro anos de idade e ele só se lembra de coisas horríveis sobre esta época. Aos 15 anos sofreu abuso de uma amiga de sua mãe adotiva,e tornou-se seu submisso por seis anos - em seguida começa com seu sadismo.  
Já Anastásia nos mostra o lado "carente" da mulher em um relacionamento, ela quer carinho, quer poder toca-lo, quer passeios e quer poder dormir com ele após uma longa noite de sexo - o que quase nunca ocorre e então ao descobrir quem realmente ele éela sente se insegura e com medo, e vai embora. 
A única coisa boa que aprendi com o filme, foi notar na prática um distúrbio sexual (lembrando que estes existem tratamento e é possível ter uma vida normal desde que o individuo queira). O filme desperta bastante interesse feminino devido ao romance quente, e a Christian Grey que é rico, bonito, sedutor e sabe transar (mas o romance para por ai quando se vê o tipo de prazer que ele gosta).
Apesar de saber do que se tratava a história, eu esperava um pouco mais da escritora. Os atores desempenharam muito bem o papel, e tenho certeza que o ator adorou gravar. A censura do filme foi para 16 anos, mas deveria ser para 18 anos, contém cenas nuas e de sexo (não como um filme pornográfico, algo mais "romântico"). 

Nota: 3 estrelas.

Imagens para se inspirar

Procurando imagens para se inspirar? Visite o site we heart it e encontre as melhores fotos para blogs, tumblrs, e muito mais! Escreva o tema (ex: vintage, amor, casal, festa) que você quer no site, e aparecerá várias imagens inspiradoras para você. Dica: escreva em inglês o tema, que aparecerá mais fotos, do que se escrevesse em português. 













Visite também o meu we heart, clicando aqui.

Raphaela Barreto

Loja de roupa vintage online

Procurando por uma loja de roupas vintage online? Aqui você vai encontrar as melhores roupas e com frete gratuito! Clique aqui.







Raphaela Barreto

Fim de um Sonho

Olá queridos leitores, 

É com grande pesar que informo o fim deste blog, tempo me falta e vai ficar ainda mais difícil daqui para a frente. Já tive muitos blogs, dos quais todo excluí no final, apenas mantendo o My Life, logo então criei este numa brincadeira de fazer contos de Jullie e Peter, mas a brincadeira ficou séria e durou quase 3 anos. Não vou excluir este blog, pois muitos sonhos foram depositados aqui, mas irei desativa-lo (quem sabe um dia volto aqui e limpo a poeira dos cantos), enquanto isso manterei só meu outro cantinho, um pouquinho da minha vida aqui na internet, acho até que muitos já conhecem:

(clica no nome)

Estarei esperando todos lá e agradeço desde já a presença de todos nestes anos que se passaram, vocês foram muito importantes para fazer todo este sonho, possível. 

Raphaela Barreto