Noventa e cinco


Ela: Que tal cem anos?
Ele: Cem anos é muito tempo, pode ser noventa?
Ela: Não, noventa e cinco então – meio termo.
Ele: Para mim está ótimo, me acompanha até lá?
Ela: (sorriso) Com toda certeza, sim.  

Fragmentos de um diálogo apaixonado sobre o futuro.
Raphaela Barreto

2 comentários

  1. O verdadeiro amor prevalece sempre, não importa o tempo que passe! Lindo texto!

    Beijos
    http://rosemarylima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Uauau q bela declaração de amor, eterno enquanto dure, é assim mesmo o casal vai andando, vai passando o tempo, sendo flexível, tolerante, principalmente tendo cumplicidade um com o outro, achei bela sua postagem pra vc amiguinha virtual, bjos, bjos e bjossssssssssss

    ResponderExcluir