De segunda a segunda


Vou te amar de segunda a segunda,
De Janeiro a janeiro,
Fazendo frio ou calor,
Geando ou pegando fogo.
Vou te amar numa casa,
Numa rua ensolarada,
Na esquina de um barzinho,
Ou no frio de uma escada.
Vou te amar de perto ou longe,
Na cama ou no sofá,
Na cozinha, no banheiro, na garagem,
Até no porão se você quiser.
Vou te amar de moletom,
Blusinha de calor,
Shorts jeans
E roupa nenhuma também.
Vou te amar
Em qualquer lugar,
Sem mais nem menos,
Por seu jeito,
Simplesmente por ser você,
Eu vou te amar.

Raphaela Barreto

Um comentário

  1. Uuaua q bom um amor assim de segunda à segunda é um mimo, o tio Castanha adorou e dxa pra menina bjos, bjose bjossssssssssssssss

    ResponderExcluir