Juro


Eu juro que eu estava bem. Juro que estou tentando seguir a vida normalmente. Juro que estou tentando ser forte. Juro que estou procurando não me importar. Também juro que uma hora cansa. Revivo todos os momentos aqui, as poucos, dia após dia. Revivo até o que era considerado "insignificante", e esse insignificante machuca. Devia ter ouvido minha amiga e não ter me jogado. Mas o amor é assim, não é? Um tiro no escuro. 

2 comentários

  1. Sabe, eu acabo me apegando com as pessoas do meu blog, principalmente com aquelas que eu mais me identifico pelos textos e tal...
    Enfim, é exatamente assim, não pode-se doar por inteiro, mas lhe pergunto Rapha, é possivel amar pela metade?
    Porque se você não se doa, você não está na relação, você só está com medo, e o bom da relação é curtir ela, não é?
    Eu sempre disse, DESSA VEZ VOU COM MAIS CALMA E TAL.... AHAM, até hoje, só me doei e quebrei a cara, mas enfim, tem horas que aparece um principe encantado, o melhor é que eles aparecem sem a gente procurar. O meu apareceu faz alguns anos e eu te digo, de coração, porque me identifico com você, não sairia por ai distribuindo conselhos, mas a dor, a magoa, elas duram um tempo, mas garanto com todas a certeza de que o que é seu está guardado, que se não foi agora, é porque o ideal para ti está sendo preparado com carinho por Deus, pois ele não demora, ele CAPRICHA! BOAS FESTAS DE FINAL DE ANO E SE CUIDA!

    ResponderExcluir
  2. O legal do amor é se jogar e viver intensamente.
    Se durou um ano e acabou, não se deve ficar triste e pensar que não deu certo. É claro que deu certo, por um ano.
    Beijos

    ResponderExcluir