Noite

O céu estava negro e só metade da lua dava as caras, o vento era cortante e o silêncio absoluto se não fosse pela musica escutada. Sombras eram mescladas em meio à escuridão. São momentos assim ótimos para refletir e pensar até a loucura aparecer, porque pensar demais enlouquece. Tenho medo ainda do futuro, mas nada que não consiga suportar sozinha, em meio à solidão aprendemos a caminhar com os próprios pés e o silêncio já não passa a ser tão ruim, quase como um amigo, e faço então das palavras de Lispector as minhas: “Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite”.



Raphaela Barreto
Março

2 comentários

  1. Rapha querida

    A gente sempre tem medo do desconhecido. O futuro ás vezes me deixa medrosa tb.
    Mas Deus está cuidando de tudo.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Sempre achei o silêncio uma ótima companhia e como canta Los Hermanos "se você ficar sozinho, pega a solidão e dança."

    Beijos

    ResponderExcluir