Vazio

Ela queria gritar, mas o som preso na garganta não seria ouvido por ninguém.  Tantas pessoas ao redor e mesmo assim vazia. Tantas pessoas ao lado dela, mas mesmo assim invisível. Tudo o que queria estava inalcançável e o amor já parecia distante no horizonte de uma noite que vem e jamais vai embora. Ah, quem dera pudesse sentir alguma coisa novamente, acreditar que um dia as coisas ficam bem, mas o nada é melhor que a dor, e em quesito de vazio ela entendia muito bem.

Raphaela Barreto
Abril

Nenhum comentário

Postar um comentário