Completos


Gabriela pegou a coberta e abraçou-o, o sorriso travesso e o olhar entregando os pensamentos. Era maravilhoso para ela poder estar vivendo tudo aquilo, as risadas, as brincadeiras e os apelidos faziam tudo ficar ainda melhor. Deitou ao lado dele, apenas sorrindo, como se apenas existisse ambos no mundo, porque o lá fora já não importava naquele momento. Entre risadas se beijavam, aquela coisa toda de casal que só aparece em filmes. E apesar de tudo, o sono gritava dentro deles. Não demorou para que a inconsciência viesse, e abraçados entraram no mundo dos sonhos. Um corpo aquecendo o outro, onde um terminava o outro começava, e a sensação de completo pairava sobre o cômodo. Tudo parecia estar em seu devido lugar agora, eles estavam aonde deveriam estar, apenas vivendo o momento e transpirando felicidade. Engana-se quem diz que está bem sozinho, o ser humano não foi feito para viver sem sua metade.

Um comentário

  1. Triste é quando a metade demorar a aparecer. ;/ ahusahs
    Lindo texto.

    Beijos

    ResponderExcluir