Consciente


Gabriela estava sentada na varanda de seu quarto, olhando a lua e sentindo o ar da noite envolve-la. Estava com saudade dele. Estava com saudade dos braços quentes dele em volta dela. Dos beijos suaves. Dos sorrisos. Estava com saudade do perfume dele que tantas vezes havia ficado em sua própria roupa. Estava com saudade do encaixe perfeito de suas mãos. Ela sorriu lentamente, lembrando de algumas coisas. Queria ele ali para abraça-la. Queria o calor do corpo dele contra o seu. Queria se sentir protegida. Gabriela levantou e caminhou até a cama, se jogou nela e logo prendeu o travesseiro entre seus braços, apertando-o contra o coração. Seria mais uma noite se sentindo vazia. Seria mais uma madrugada em que seus pensamentos iriam tortura-la. Gabriela desejou somente dormir. Pegou os fones de ouvido e colocou a música no máximo, tentando abafar os pensamentos e as lembranças que já começavam invadir sua mente. Respirou fundo e fechou os olhos. Hoje não pensou ela. Logo estava imersa em um mundo sem sonhos, protegida de tudo que estava no mundo - protegida do seu consciente

Um comentário

  1. Me indentifiquei muito com a Gabriela,Gabi,me tornei próxima haha.As é dificil não pensar em um certo alguém e quase impossível esquecer um sorriso que te faz suspirar.Acredito que a noite os pensamentos rodeiam com mais facilidade,deixando sem saída.Obrigada,me senti reconfortada.Sei agora que não sou a única que passa por isso.Lindo cantinho!
    Quando der de uma passadinha no meu blog,tem textos,crônicas,poesias...Adoraria ter sua opinião la,te espero lá.
    Espero novas histórias,em?
    Beijos e sucesso.
    http://escreve-r.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir