Conto de fadas

Jullie respirou fundo e se olhou no espelho, não reconhecendo si mesma - estava linda. Usava um vestido rosa que dava um contraste notável em sua pele branca, os saltos altos brilhantes davam a ela elegância, os cabelos estavam arrumados e a maquiagem era leve. Há tempos se preparava para aquele dia, finalmente o baile de Inverno da escola. Finalmente uma noite de conto de fadas com Peter - não que se importasse com isso, sua vida toda já era um livro que parecia nunca chegar ao "felizes para sempre", mas não ia pensar nisso. Peter já a esperava no pé da escada quando desceu - ele estava magnificamente lindo naquele smoking e sorriu quando viu Jullie, o que a deixou sem fôlego. 
 - Oi Peter - disse Jullie sorrindo.
 -Jullie - disse ele suavemente como cumprimento, pegando a mão de Jullie que estava envolta numa luva, e beijou-a. Tudo isso lembrava incrivelmente um filme de época. Sem demora, eles foram para o baile, a noite estava incrivelmente linda, e havia um toque magico em tudo. 
 - Você está linda - disse Peter olhando nos olhos de Jullie.
 - Você está mais - disse Jullie sorrindo - Você não terá problemas em ficar aqui? - Jullie sabia dos riscos que corriam. 
 - Cuidarei disso depois, essa será nossa noite de conto de fadas - disse ele. Mesmo assim, Jullie estava preocupada com o que poderia acontecer depois com ele, vê-lo machucado fazia-a quebrar por dentro. Mas como ele disse, essa seria a noite de conto de fadas deles, tudo estaria bem, e não era hora de pensar em coisas ruins - era hora somente de se divertir e guardar cada momento com ele. Era hora de se divertir sem pensar no amanhã, e sorrir como se o mundo pudesse acabar a qualquer momento. Jullie sentia-se extramente feliz de estar ali. Quando uma música lenta começou a tocar, Peter puxou-a mais para si e começaram a dançar.
 - Eu amo você Jullie - sussurrou em seu ouvido. Jullie deu um beijo suave nele.
 - Eu também amo você Peter - ambos sorriram e ficaram ali dançando, juntinhos, como se o resto não existisse e só o agora importasse. O amor faz isso com as pessoas, e um amor como o deles, que ultrapassavam os limites entre certo e errado, céu e inferno, não deve passar despercebido. A noite passou tão rápido e agradável quanto começara e conforme as horas avançavam, tudo ficava cada vez melhor. Quando se ama, estar com a pessoa amada de noite debaixo de um céu estrelado com uma lua magnifica, é maravilhoso, e por sorte, Jullie estava tendo tudo aquilo, naquele momento. 

Nenhum comentário

Postar um comentário