Silêncio

Sentei-me ao meio fio, as lágrimas lutavam para sair. A vida de longe não era nem um pouco fácil e tudo fica pior quando perdemos alguém que amamos. E as pessoas parecem não notar, fecham os olhos e focam apenas naquilo que querem, sem visões laterais ou paralelas. Tudo o que eu sentia era um aperto gigantesco aqui no peito, que ia me consumindo cada vez mais. Senti então que alguém se aproximava, olhei para o lado e uma figura alta vinha em meu encontro, reconheci-o na hora. Pele morena, cabelos castanhos escuro, olhos que na luz adquiriam um castanho maravilhoso, calça jeans surrada e uma camiseta básica. Sentou-se ao meu lado. Olhei nos olhos dele e ele apenas assentiu, era complicado descrever nossa relação, mas sabíamos nos ler apenas com um olhar. Ele me abraçou forte com seus braços quentes e então deixei as lágrimas rolarem – já havia segurado por muito tempo. E quanto mais eu chorava, mais ele me apertava contra si – era reconfortante. E o silêncio que se seguia não era incomodador, tão pouco estranho, era bom, e havia mais palavras ditas ali do que em qualquer outra conversa. Ele relaxou mais os braços, olhou em meus olhos, “tudo vai ficar bem” disse, me deu um beijo na testa e me apertou mais contra sim. Essas palavras soam como música em nossos ouvidos quando tudo está desmoronando. E assim ficamos, sob a luz da lua, um aos braços do outro, deixando o silêncio dizer tudo que era necessário.

2 comentários

  1. Vim à net para encontrar novos amigos e ao mesmo tempo divulgar meu blog, encontrei o seu blog, e estive a ver algumas postagens e achei o seu blog muito bom, tenho de lhe dar os parabéns, pois é um blog que dá sempre vontade de vir aqui mais vezes.
    O meu blog é o Peregrino E Servo, se tiver tempo ou se desejar pode fazer-lhe uma visita e se gostar faça o sentir no seu coração, saiba porém que nunca deixei alguém ficar mal.
    Desejo paz e saúde para si e para o seu lar.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
  2. é preciso encontrar pessoas que nos acalmem a alma, em momento dificeis...
    beijos

    ResponderExcluir