Passado



Caminhei sozinha em silêncio pela rua deserta, a respiração entrecortada, o vento batia, mas o frio não vinha de fora. Quantas outras vezes eu passei por ali, protegida do frio por algo melhor que uma blusa. Flashes do passado inundaram minha mente turvando minha visão. Não, eu não iria passar por aquilo de novo. Respirei fundo e recuei tudo o que espreitava sair. Continuei a caminhar sem olhar para trás, tudo ficaria ali, havia passado já e desses dias não pertencia mais. O caminho daqui pra frente é longo e complicado, mas não seria atormentado por fantasmas do passado.

Um comentário

  1. Me ensina como se livrar desses "fantasmas do passado" porque todas as vezes ergo a cabeça e digo " agora vou deixar para trás" , mas quando menos percebo, lá estou eu revivendo. O bom é que sofrer por isso eu já consegui parar, mas esqeucer... ai, ai... tarefa complicada!

    ResponderExcluir